mestre deo honorario

Deoclécio Paulo, mais conhecido no meio do jiu-jitsu como Mestre Deo, bebeu na fonte do jiu-jitsu Fadda aos 9 anos de idade. Alguns minutos de bom papo com ele bastam para revelar o quanto vive apaixonado pelo que faz. No último dia 24 de novembro de 2015, foi declarado Cidadão Honorário de Brasília, às 10h00 no plenário da CLDF-Câmara Legislativa do DF, o título de Cidadão vem reconhecer os serviços prestado para o Jiu-jitsu no Distrito Federal.

Aos 77 anos de idade, com o 9º grau da faixa-vermelha de Jiu-Jitsu, o grande Mestre Deoclecio Paulo, ou apenas Deo, nasceu e foi criado no subúrbio do Rio de Janeiro. Desde cedo tendo contato com as artes marciais, o Mestre Deo teve a chance de ver pessoalmente a evolução da arte suave ao longo dos anos, e contou para a TATAME, em entrevista exclusiva, o que mudou desde os anos 40 até hoje, mas sabe que ainda há um longo caminho a se percorrer. “As federações deverão apresentar suas sugestões bem fundamentadas, para que o atleta de Jiu-Jitsu seja tratado em igualdade com os de outras modalidades”, diz o mestre, que contou sobre sua vida nas artes marciais, falou sobre a sua motivação, seu trabalho com o Jiu-Jitsu no Exército e muito mais na entrevista que você confere a seguir.

 Quando você começou no Jiu-Jitsu, nos anos 40, a história era muito diferente do que é hoje. O que mudou de lá para cá a seu ver?

Relato do Grande Mestre Oswaldo Baptista Fadda - Faixa Vermelha - 9º grau

É possível que as novas safras que praticam Jiu-Jitsu por certo desconheçam e nem possam avaliar quem foi este extraordinário desportista e brilhante professor.
Que ainda hoje contínua lutando com toda sua garra, para a elevação desta modalidade de esporte.

Quem teve o privilégio de conhecê-lo e privar de sua amizade, bem sabe que se trata de uma pessoa de firme caráter e de uma só personalidade. Digo isto com convicção, pois o conheço desde quando ingressou em minha academia ainda muito jovem, ou seja, com seus nove anos de idade, como aluno à prática de Jiu-Jitsu.

É dessas pessoas a quem podemos